Cadê o emprego? Sumiu!

Pois é, uma realidade. O emprego como o conhecemos está com seus dias contados….

Foi-se o tempo em que você entrava em uma empresa “sólida e segura”, fazia carreira ascendente por 30 anos ou mais, ganhava um bom salário enquanto realizava atividades que “davam pro gasto” a atendiam às necessidades da organização naquele momento, naquele mercado.

Escuto os profissionais falarem com nostalgia sobre esse tempo, e até alguns jovens expressarem seu desejo de trabalhar em uma empresa assim. Aí pergunto:

Quando você compra um celular hoje, é só para fazer e receber chamadas? Obviamente, não! Os aparelhos atuais se parecem com centrais de comunicação, nas quais você pode fazer um milhão de coisas diferentes. Usar o celular passou a ser uma “experiência” e não apenas uma simples atividade.

Nem a prosaica televisão hoje é apenas uma televisão – atualmente, você não se contenta em ter 7 canais para assistir – quer escolher entre mais de 100, não é? Quer alugar filmes em pay-per-view, quer acessar a internet, quer interagir com a programação em tempo real. Não quer televisão? Sem problema – vamos de Netflix!

E ouvir música então? Você não se contenta mais com um CD de 12 faixas  – hoje você quer ouvir música no seu celular, onde pode baixar “trocentos mil” que goste, de autores diferentes, que toquem na ordem que você quiser e como quiser. Livros, revistas e jornais? Você pode baixá-los direto no seu Kindle, tablet, e por aí vai.

Se tudo mudou nessa velocidade e atendendo a múltiplas necessidades cada vez mais crescentes, por que os profissionais de hoje ainda querem o emprego do século passado, “estável e seguro”? E as empresas: por que ainda procuram por profissionais “estáveis e seguros” quando deveriam privilegiar o talento, a criatividade, a mobilidade e o foco?

Pense bem quando for procurar seu próximo trabalho. As empresas precisam do profissional aberto a esta realidade que vivemos agora e para a que virá – você está preparado? Se não está, é bom fazê-lo porque “emprego” como você o conhecia, meu amigo, sumiu!

Celia Spangher é headhunter e diretora de gestão do talento da Maxim Consultores

www.celiaspangher.com.br

https://www.facebook.com/spanghercelia/

https://twitter.com/cspangher

Todos os direitos reservados. Reprodução permitida desde que com os devidos créditos e o link correspondente. @2017

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: