A Teoria das Janelas Quebradas

Normalmente, quando as pessoas falam sobre a Teoria das Janelas Quebradas, estão se referindo a políticas de segurança pública, pois o exemplo mais famoso dessa teoria foi o metrô de Nova Iorque, e a consequente diminuição da criminalidade, anos atrás.

A teoria diz que uma janela quebrada deve ser imediatamente consertada, sob pena de criar uma sensação de “indiferença, deterioração e impunidade”.  E essa sensação seria a responsável pela proliferação de ações negativas, ou seja, aumento na taxa de criminalidade, roubos, furtos, depredação, etc.

A teoria diz que uma simples janela quebrada pode desencadear a deterioração de todo um bairro, contaminando o ambiente.

É possível observar esse fenômeno no que diz respeito à limpeza, por exemplo. Em um lugar meticulosamente limpo, as pessoas pensam duas vezes antes de jogar um papel no chão. Porém, em um lugar que já está sujo e repleto de lixo, o pensamento “mais um não vai fazer diferença” prevalece, e gera um efeito “bola de neve” que fica muito mais difícil de conter depois.

Você já parou para pensar que na sua vida pessoal e na profissional, a Teoria das Janelas Quebradas também pode ser aplicada?

Na sua vida financeira, “mais uma despesa nesse mar de dívidas que tenho, não vai fazer diferença”.  E sai comprando mais um item que não necessita.

Na sua alimentação, “já estou gordo mesmo, mais um pedaço de pizza não faz diferença”. E sai comendo algo que não faz bem.

Na sua vida doméstica, “minha casa vive bagunçada, mais um item sobre a mesa não vai fazer diferença”. E sai jogando mais uma peça por aí.

No seu trabalho, “tenho tanta coisa atrasada e por fazer, que essa tarefa também pode esperar”. E vai procrastinando mais uma vez.

No seu relacionamento, “já fiz tanta besteira, que mais uma ele (ela) nem vai notar”. E vai destruindo algo que poderia ser maravilhoso.

Pode afetar seu bolso, sua saúde, sua paz, sua carreira, sua vida afetiva, sua família.

Assustador não é?

A boa notícia é que, assim como em várias cidades do mundo, ações foram tomadas para que as “janelas quebradas” fossem consertadas imediatamente, interrompendo o ciclo de destruição, você também pode refletir sobre a sua vida e tomar uma atitude nesse sentido.

Esse é o seu ponto da virada.

Dói, dá trabalho, exige uma energia que talvez você não tenha no momento. Não importa: comece por uma janela pequena (uma dívida, uma refeição, um item organizado, uma tarefa realizada, uma demonstração de afeto). Pequenas coisas fazem toda a diferença e, neste caso, para construir seu ciclo positivo!

Você pode, através de pequenas vitórias, criar o seu próprio efeito bola de neve positivo! Não deixe aquela “janela quebrada” tomar conta de você. Conserte-a já!

Celia Spangher é Headhunter e Diretora de Gestão do Talento da Maxim Consultores

https://www.facebook.com/spanghercelia/

Anúncios

2 comentários em “A Teoria das Janelas Quebradas

Adicione o seu

  1. Lembrei do porão que existe em cada um de nós, e que quase sempre não reconheçemos a sua existência pelo simples fato de não ser possível limpá-lo e habitá-lo com naturalidade. Porém, qualquer coisa ruim ou contraditória é imediatamente arremessada para lá, deixando esse local inóspito…O grande problema é que com forte assiduidade as coisas depositadas lá de repente escapam e nos deixa desnorteado….

    E aí, como está a relação com o seu porão????…

    Ahh, Parabéns pelo enredo!!!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: